@trans("lk.skipToMain")
TexBoost-logo-logotipo

Soluções

PPS1
Digitização e Desmaterialização

O desenvolvimento de tecidos para vestuário moda é atualmente sujeito a grandes mudanças e de permanente troca de informação. O mercado altera a sua procura e necessidades em função das condições socioeconómicas vistas na perspetiva da globalização, função do país/continente. Neste contexto, a agilidade e celeridade com que se devolve e apresenta soluções ao mercado/cliente por proposta ou solicitação, é vital para o sucesso do desenvolvimento e do crescimento das empresas. 

Esta atividade nuclear tem como objetivo a investigação e desenvolvimento de uma ferramenta de desmaterialização de amostras e de fábricas de amostras que compreenderá a conceptualização e concretização de uma plataforma digital de integração, tratamento e análise de dados de apoio à decisão na prototipagem virtual de tecidos. 

 

 

A conceção e desenvolvimento de vestuário técnico para desporto é um processo que envolve muitas fases. É, por isso, complexo e moroso pois envolve muito trabalho de reengenharia e um permanente contacto com cada atleta/modalidade desportiva para que o equipamento a desenvolver corresponda às reais necessidades de cada um. Estes têm de respeitar os regulamentos das entidades oficiais, específicos a cada modalidade.

Esta atividade nuclear tem como objetivo a digitização e desmaterialização dos protótipos físicos no processo de desenvolvimento de vestuário técnico para desporto (modelação desmaterializada de vestuário de desporto).

Daqui resultará um fato sensorizado que incorporará a tecnologia de captura de movimento e outros sensores que recolherão informação como dados biométricos e biomecânicos e outra informação relativa aos movimentos do atleta que seja importante para a definição da forma do protótipo a construir e das propriedades das matérias-primas a utilizar na construção do mesmo.

Conjuntamente com o fato sensorizado, será desenvolvida uma aplicação móvel para recolha de dados objetivos e sistematização da informação para que as empresas sejam capazes de virtualmente (isto é, sem a necessidade de um protótipo físico) otimizar o fitting e o conforto do vestuário que pretende desenvolver para determinado atleta e/ou modalidade desportiva.

PPS2
Novos Materiais

O vestuário para desporto e mais especificamente o vestuário técnico com características responsivas à luz para desportos outdoor (ciclismo, running, jogging entre outros) praticados em períodos do dia com pouca visibilidade (final da tarde, noite ou ambientes obscurecidos) é de extrema importância para a segurança dos utilizadores, fundamentalmente ao nível da sua visibilidade.

Diariamente, são vários os desportistas que praticam a sua atividade em ambientes obscurecidos, expostos ao tráfego de veículos e que se encontram em condições de visibilidade muito diminutas face à tipologia de vestuário responsivo à luz que utilizam.

Os principais objetivos da atividade Novos materiais responsivos à luz são:

i) I&D de novas fibras e fios refletores e luminescentes, usando tecnologias emergentes de extrusão tricomponente e novos materiais responsivos à luz;

ii) I&D de novas fibras a partir de materiais transparentes, que permitem emissão de luz ao longo da sua secção longitudinal;

iii) I&D de novas arquiteturas com design apelativo através de conjugações inovadoras de estruturas e fios, conciliadas com processos inovadores de acabamento.

O vestuário para motociclistas é altamente exigente ao nível dos requisitos normativos de proteção ao impacto. As corridas off-road (fora de estrada ou todo o terreno) é um dos desportos mais populares do motociclismo, que pode ser praticado como lazer e também em competições organizadas, profissionais ou amadoras.

Pela sua natureza, este desporto acarreta riscos e requer o uso de equipamento de proteção adequado, nomeadamente capacetes, luvas, joelheiras, coletes, etc. Os coletes de proteção contra pedras e outros projéteis off-road integram usualmente protetores das costas e peito, sendo estes compostos por vários painéis normalmente constituídos por materiais termoplásticos rígidos, com função de proteção ao impacto, e têxteis, com função de conforto, unidos através de costuras, colagens, dispositivos de união e fixação (parafusos), ajustadores, etc. Dado o elevado número de painéis e componentes, a produção deste tipo de artigo envolve num elevado número de operações produtivas, nomeadamente na montagem do produto final.

São vários os produtos no mercado com diferentes níveis de complexidade e proteção ao impacto e que apesar de cumprirem os requisitos ao nível da proteção ao impacto apresentam ainda constrangimentos ao nível do conforto, flexibilidade e peso. Estes devem-se essencialmente à rigidez dos materiais e acessórios de conexão (parafusos).

Os principais objetivos da atividade Novos materiais de elevada proteção ao impacto são:

i) I&D de novas soluções avançadas de elevada performance para proteção ao impacto com aplicação em coletes off-road, com base numa nova abordagem tecnológica e novos materiais;

ii) I&D de soluções têxteis avançadas que conciliem os requisitos necessários aos processos de injeção, uso, conforto e proteção.

No que respeita ao vestuário de proteção, a Segurança e Saúde no Trabalho (SST) tem-se revelado cada vez mais fundamental para o sucesso empresarial, na medida em que contribui para uma redução de acidentes, de doenças profissionais, para a qualidade de trabalho dos colaboradores, aumentando assim a produtividade e competitividade das empresas e consequentemente da economia portuguesa.

No sector da saúde, diariamente e em todo o mundo, são vários os profissionais de saúde e doentes que se encontram expostos a radiações ionizantes, quer em processos associados a terapêuticas, quer em processos de diagnóstico. Apesar dos esforços pouco sistematizados de alguns órgãos governamentais em difundir conhecimentos direcionados para as atividades de Proteção Radiológica, é ainda de pouco domínio, mesmo entre os profissionais da área, o conhecimento a respeito dos efeitos produzidos por exposições que ultrapassam os limites de radiação estabelecidos. Como forma de proteção, os profissionais de saúde e os doentes recorrem a vestuário médico de proteção individual a raios-X, que no geral são constituídas por chumbo e apresentam elevado peso e toxicidade, o que constitui sérios problemas para a saúde pública e ambiente.

Os principais objetivos da atividade Novos materiais para vestuário de proteção aos raios-X são:

i) I&D de materiais avançados para proteção aos raios-X recorrendo a novos compósitos e formulações;

ii) I&D de novas arquiteturas para o desenvolvimento de estruturas têxteis complexas para proteção aos raios-X isentas de chumbo.

Nos últimos anos tem-se assistido, na área da moda, a uma crescente aposta no activewear. Este enfoque resulta principalmente de uma mudança social que passa por um estilo de vida mais sadio, uma alimentação saudável, a prática de exercício frequente e por um equilíbrio entre o tempo de trabalho e de lazer, o que consequentemente se reflete nas escolhas do vestuário.

Ir de bicicleta para o local de trabalho ou fazer uma sessão de ioga na pausa do almoço, são atividades cada vez mais frequentes, que levam ao uso de vestuário activewear em ambientes profissionais. Este novo estilo de vida transpôs-se para o vestuário do dia a dia e de fim de semana de um segmento considerável de profissionais urbanos, que trabalham na cidade e desfrutam o lazer na própria cidade ou em escapadelas para a natureza, tornando-se numa forte tendência. 

Os desenvolvimentos na área do activewear focam-se sobretudo na adaptação de peças de desporto tradicionais a um design contemporâneo e urbano, sobretudo peças em malha que podem ser usadas e combinadas em diferentes contextos, para além do ginásio.

Neste contexto, a utilização da lã tem estado em grande destaque, sobretudo a lã merino pela sua capacidade de transferir a transpiração para o exterior, a sua resistência ao odor e fácil manutenção. Tendo por base inspirações do activewear, esta tendência assenta sobretudo em vestuário do dia a dia, mas com características de performance e conforto que se refletem num estilo de vida sofisticado e ao mesmo tempo descontraído.

Os principais objetivos da atividade Novos tecidos para aplicações de elevada performance, com base em fibras naturais são:

i) I&D de fibras e fios multifuncionais de elevada performance com base de lã;

ii) I&D de novas arquiteturas através da conjugação de estruturas e fios com base de lã conciliadas com processos inovadores de acabamento.

Ainda na área da moda, a multifuncionalidade é um atributo cada vez mais requerido pelos consumidores, que a consideram como um fator diferenciador nas suas escolhas, dado associar e adequar propriedades de valorização do produto (estéticas, de conforto, de proteção ou de fácil cuidado) a diferentes situações/condições de utilização.

Em simultâneo, a procura e preferência por soluções ecologicamente mais sustentáveis tem vindo a acentuar-se, fazendo com que os processos mais comumente utilizados para conferir a multifuncionalidade pretendida (baseados essencialmente na utilização de matérias-primas de origem sintética, na incorporação de produtos químicos nas fibras/fios ou na aplicação de acabamentos e revestimentos aos tecidos) não se adequem.

A procura por produtos de leisure-wear que promovam a proteção UV tem vindo a aumentar, particularmente devido à crescente consciencialização dos consumidores sobre os riscos para a saúde que a exposição solar potencialmente envolve.

Os principais objetivos da atividade Novos tecidos multifuncionais com proteção UV à base de fibras naturais celulósicas são:

i) I&D de tecidos multifuncionais com proteção UV à base de fibras naturais celulósicas;

ii) desenvolvimento de um modelo numérico para previsão do UPF dos tecidos a partir dos parâmetros de construção.

PPS3
Novas Estruturas

Esta atividade tem como objetivo a investigação e desenvolvimento de novas estruturas têxteis híbridas e inteligentes para reforço de compósitos termoendurecíveis, com capacidade sensorial, que para além de servir de reforço permitam também a monitorização do desempenho mecânico de peças estruturais, tendo em vista a previsão de eventuais falhas e a necessidade de substituição da peça (manutenção preventiva de componentes).

Neste contexto, serão estudas e desenvolvidas fibras com propriedades sensoriais, formulações de sizing multifuncional, materiais para matrizes termoendurecíveis, componentes eletrónicos (hardware de conexão, controlo e comunicação) e processos de integração/construção do compósito de base têxtil multifuncional (reforço têxtil + matriz + componentes eletrónicos). A legitimação desta abordagem tecnológica será realizada através da validação de semi-produtos termoendurecíveis de base têxtil com potencial de aplicação em componentes estruturais.

O objetivo desta atividade é a investigação e desenvolvimento de novas estruturas têxteis complexas para reforço de compósitos termoplásticos. Pretende-se, assim, desenvolver componentes estruturais para o automóvel, com um desempenho mecânico superior às soluções compósitas termoplásticas existentes e uma maior cadência produtiva quando comparados com componentes termoendurecíveis convencionais, obtendo um compromisso entre peso e performance.

No âmbito desta atividade, serão objeto de estudo e de desenvolvimento fibras de elevada performance e combinação de diferentes tipos de fibras, formulações de sizing multifuncional, materiais para matrizes termoplásticas (injeção) e processos de integração/construção do compósito de base têxtil (reforço têxtil + matriz).

A legitimação desta abordagem tecnológica será concretizada através da validação de um semi-produto termoconformado com potencial de aplicação em componentes estruturais e um componente injetado.

O mercado do vestuário de trabalho e de proteção individual (EPI) é altamente exigente em termos do cumprimento de uma diversidade de requisitos gerais e normativos, associados às necessidades de proteção contra riscos múltiplos, capazes de ameaçar a segurança e saúde dos utilizadores.

Acresce que cada vez mais há uma consciencialização para a necessidade da utilização de vestuário adequado para a proteção do trabalhador, apesar de existir ainda forte resistência a essa utilização, em grande parte porque o uso de EPI provoca desconforto e esforço adicional.

É por esse caminho que segue esta atividade que visa investigar e desenvolver estruturas de malhas que cumpram em simultâneo diferentes requisitos normativos tendo como referencia as normas europeias. A proteção multirrisco com esta abrangência só é obtida, habitualmente, através de estruturas de tecido.

A oferta de estruturas de malha com os níveis de proteção pretendidos trará benefícios irrefutáveis aos utilizadores aos mais diversos níveis: leveza, conforto, facilidade de movimentos e, consequentemente, reserva de energia para reação a situações de perigo.

Esta atividade nuclear visa a investigação e desenvolvimento de estruturas têxteis com funcionalidades e performances avançadas para a produção de de vestuário de proteção individual multicamada para agricultores.

O objetivo é que permitam proteger os trabalhadores de ambientes extremos recorrentes na sua atividade profissional e que resultam do contacto com agentes perfurantes, produtos químicos, índices de temperaturas elevados e da exposição aos raios UV, de forma a reduzir a incidência crescente de problemas de saúde nestes profissionais.

O desenvolvimento desta tipologia de vestuário técnico e funcional irá colmatar uma lacuna existente no mercado no que diz respeito à inexistência de equipamentos de proteção individual para atividades agrícolas.

PPS4
IE Textiles

Recentes dados publicados pela Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR) indicam que a sinistralidade em Portugal Continental em 2015 aumentou 4,8% comparativamente com o ano 2014.

A segurança rodoviária é, de resto, um dos grandes desafios societais dos dias de hoje e tem sido uma das prioridades de investimento por parte da Comissão Europeia. A implementação do Programa de Segurança Rodoviária (2011 e 2020) é disso exemplo e traça objetivos ambiciosos.

É neste enquadramento que surge a pertinência do desenvolvimento de bancos de automóvel com capacidade de monitorização, que permitam atuar diretamente sobre a segurança do usuário do veículo, garantido a diminuição de exposição à probabilidade de acidente em ambientes rodoviários.

Os distúrbios de sono provocam um grande impacto na qualidade de vida, existindo estudos que demonstram que cerca de 25% da população qualifica o seu sono como mau ou muito mau.

Este segmento da população com privação do sono poderá contrair diversas alterações fisiológicas, comprometendo o estado de saúde do indivíduo, nomeadamente no que diz respeito a funções endócrinas, metabólicas, físicas, cognitivas e neuronais.

Com o intuito de colocar no mercado novos produtos que promovam a melhoria contínua e permanente da qualidade do sono do usuário, será desenvolvido um resguardo de colchão com sistema de controlo de temperatura utilizando microcanais para aquecimento e arrefecimento.

De acordo com os dados da Federação Portuguesa de Surf existem em Portugal cerca de 11 500 atletas federados, um total de 165 clubes e 365 escolas, 3 associações nacionais e 100 atividades organizadas anualmente pela federação, sendo que estes números tendem a crescer. A Organização Internacional de Surf estima, por seu lado, que existam cerca de 23 milhões de praticantes desta modalidade em todo o mundo.

Existem, contudo, riscos associados a esta prática desportiva, sendo que, e de acordo com o National Weather Service, desde 2014 já ocorreram mais de duas centenas de acidentes que resultaram na morte de surfistas em território norte-americano. Perante estes factos, foi identificada a necessidade de desenvolvimento de um novo fato para a prática de surf em ambientes particularmente adversos, de forma a incrementar o conforto, a performance e a segurança do utilizador.

PPS5
Economia Circular

A investigação e desenvolvimento de uma nova geração de soluções têxteis revestidas, por via da utilização de resíduos e subprodutos de origem vegetal com novas propriedades multifuncionais aliadas ao design e aos efeitos especiais de moda constituem a base desta atividade. As soluções a desenvolver passam pela obtenção de couro vegan como alternativa ao couro natural e/ ou sintético.

Pretende-se com o trabalho resultante desta atividade dar resposta a uma das grandes tendências de consumo, relacionada com atitudes eticamente e ambientalmente sustentáveis e desenvolver produtos com elevado potencial de aplicação em áreas técnicas e funcionais e em franca expansão: tecnomoda, ecodesign, vestuário, decoração, têxteis-lar, calçado, acessórios de moda, desporto, proteção, entre outros.

Esta atividade tem como desígnio a investigação e desenvolvimento de uma nova geração de soluções têxteis revestidas, por via da utilização de resíduos e subprodutos resultantes de operações industriais, como sejam as da indústria dos curtumes, de corte de couro natural (para revestimento de interiores de automóvel) e de EVA (para componentes de calçado) com novas propriedades multifuncionais aliadas ao design e aos efeitos especiais de moda.

É assim propósito desta atividade ir ao encontro de uma das grandes tendências de consumo atuais, que está relacionada com comportamentos eticamente e ambientalmente sustentáveis, desenvolvendo produtos com elevado potencial de aplicação em áreas técnicas e funcionais e em franca expansão: tecnomoda, ecodesign, vestuário, decoração, têxteis-lar, calçado, acessórios de moda, desporto, proteção, entre outros.

Esta atividade visa a investigação e desenvolvimento de uma nova geração de soluções têxteis revestidas, por via da utilização de resíduos e subprodutos da indústria de lacticínios, com novas propriedades multifuncionais aliadas ao design e aos efeitos especiais de moda.

É objetivo corresponder com aquilo que se tem vindo a registar no que concerne à atitude dos consumidores, cada vez mais preocupados com as questões éticas, ambientais e de sustentabilidade, e desenvolver produtos que exibam potencialidades de serem aplicados em áreas técnicas e funcionais e em franca expansão: tecnomoda, ecodesign, vestuário, decoração, têxteis-lar, calçado, acessórios de moda, desporto, proteção, entre outros.

Os Cookies ajudam-nos a melhorar a sua experiência como utilizador. Ao utilizar os nossos serviços, está a aceitar o uso de cookies e a concordar com a nossa política de utilização.
| Mais informações

Subscreva a nossa Newsletter